10.9.13

Ele tinha aquele abraço. AQUELE ABRAÇO.


Três anos que o papai morreu hoje. Dia 10. Sua presença ainda se faz tão suave em meus pensamentos. Não há dor, só amor. Esse era o memorial que ele queria: amor. "Te amo pra sempre pai. Nem a morte rouba o tanto que a gente viveu junto e amou junto". Caraca q sorte que eu tive!

Nem tudo eram flores, claro. Todo relacionamento é feito de altos e baixos. Meu pai tinha muitos defeitos, mas sabe? As virtudes e o tanto que ele batalhou para acertar foi tudo o que me sobrou no final. Meu pai foi diferente para mim do que ele foi para os meus irmãos. Não só por eu ser caçula, temporã e a única menina. Mas acho que ele foi aprendendo com as coisas da vida, com o passar do tempo, a ter mais serenidade. A paciência sempre teve pavio curto, mas assim eu sou também. Meu pai foi bem mais paciente comigo e ainda assim meus irmãos também sentem muita falta e saudade. Ele tinha aquele abraço. AQUELE ABRAÇO. E um jeito todo seu de ouvir.

O tempo é bacana com a gente - filhos - também. Porque com o seu passar a gente vai solidificando lições e descobrindo a beleza e a real intenção de um monte de coisas que nos pareciam ocultas no calor dos acontecimentos. Em geral, acredito, as relações são assim. Muita coisa só faz sentido depois. Ou ganha novo significado.

Não há tristeza. Até para isso ele me preparou (sua partida). Quando me apresentou a um Deus de amor, meu pai me mostrava a fonte de seu encanto, do seu vigor. Meu Pai era como Davi: rápido na reação, cheio de furor, coragem e também de fé, altruísmo, compaixão pelo próximo. Talvez, na minha imaginação, Deus tratasse com ele da mesma forma que tratou com Davi. E eu ali do lado, aprendendo que ser errado não está assim tão errado, faz parte da nossa humanidade... Mas tentar ser melhor é o que também nos faz filhos de Deus. 

3 comentários:

Thais Xavier disse...

Perfeito, Bia... tio Tonzinho era tudo isso mesmo e para mim, sobrinha emprestada (e do coração!) também foi muito presente na minha vida. O amor e o respeito que ele sempre demonstrou por mim e pelos meus filhos me cativou e muito!!! Que ele esteja descansando na paz do nosso Deus!

Bibi disse...

Descansando eu não sei, não era a cara dele (hehehe), mas na paz do Senhor, ele está certamente.

Simone disse...

oi Bibi, conheci teu blog há um tempo atrás, através de uma amiga, a Ingrid.
Na época lia mto suas palavras, textos, relatos, desabafos e frases inteligentes, e num post li sobre a morte do seu pai.
Não nos conhecemos, mas acho sua escrita sincera e pura, verdadeira e inteligente.
Hoje, nao sei porque lembrei de voltar aqui, estive ocupada (tendo uma filha que agora tem 2 anos), a Sophia.
Então hoje, voltei aqui e li que neste dia completava 3 anos desde dia tão triste para vc. Sinto muito e aproveite o amor que teve.
Vou voltar a ler diariamente seu blog, continue escrevendo, passagens, vontades, declarações, poemas e verdades.
Sucesso! Simone.