21.11.09

Na Livraria


Eu abandonei a minha estante virtual! Uia! Já li tantos outros livros que ainda não tive tempo e saco de colocar ali!

Aliás, estou mesmo precisando dar um update na lista de livros que ainda quero ler. A lista é enorme, mas sempre que chego a uma livraria, fico para morrer de não andar com ela colada à palma da mão. Muitas vezes me sinto alguém que não pode ter mais de duas opções.

E por falar em livraria, vou contar um fato cotidiano diferente. Noite de sexta eu me pirulitei para um shopping de elite que tem na zona sul do Rio. A ideia era encontrar um amigo e jantar. O amigo ficou preso no compromisso anterior. Como cheguei meio tarde e era feriado (a cidade estava 'zumbindo'), todas as lojas já haviam fechado. Mas não a boa e velha livraria. Lá fui. Olhei a estante enquanto aguentei o frio, porque o ar ali dentro estava fazendo pinguim (agora sem trema, mas sempre com casaca) bater o queixo. Maluco!

Quando não suportei mais a intempérie fajuta (provocada pelo homem e não pelo clima), fui para a porta da frente da livraria, que tem cadeiras e sofás: um verdadeiro lounge. Sentei-me sozinha no sofá. E enquanto estava pensando no absoluto conforto daquela 'furniture', um coroa se sente na cadeira em frente. Até aí tudo bem. Continuo a ruminar os meus pensamentos, quando percebo que ele estava me encarando muito. Achei estranho, olhei de relance e ele sustentou o olhar. Amo caras mais velhos, mas aquele figura nem com concentração etílica aos pícaros(está certa essa expressão? Ou seria aos píncaros? Ou Nenhuma das respostas anteriores?)! Ele começa a olhar e a mandar sinais, fazer charme, como se me conhecesse, como se fosse alguém com quem ele tivesse marcado encontro ali.

Jesus (e não é o Luz)! Quanto mais eu percebia a delicadeza da situação, mas ele ousava nos sinais. menos eu conseguia deixar de olhar, chocada! Não, não podia ser para mim, não era eu! Pára! E nada dele parar. E nada deu parar de ter pânico e tentar desesperadamente não olhar naquela direção. mas e o medo dele levantar? Uia!

Nessa hora o telefone tocou. Era o meu amigo. Atendi bem alto: "oi amorrrrrrrrrrrr". Ah! Bichinho ficou triste e até entrou para o fundo da livraria. Detesto agir dessa forma, mas não dava nem para dar bom dia! Não por ele ser feio - porque beleza para mim é um conjunto de fatores interessantes que passa longe da estética, caminha mais para o ponto da atração -, mas por ele ter aquele olhar de urgência e de chapeleiro louco. Tô fora!

Se bem que tive um primeiro encontro maravilhoso e inesquecível justamente em uma livraria. Talvez por isso eu não queira sair de lá. Não dessa especificamente, mas de qualquer uma que me aqueça os sonhos.
PS: Esse texto é dedicado ao LuisPaulo, que diz que as histórias do cotidiano o encantam muito (aqui)

11 comentários:

J25 disse...

Salva pelo gongo ou melhor pelo rit toque do celular...

Ps. agora fiquei pensando e veio o questionamento de fã, qual será o toque do celular dela??? batida de fank, Um sambinha bem carioca, ou o som do Hello motor se bem que o celular pode ser um Nokia...

Bibi disse...

hahahahaha É Nokia!
E toca uma musiquinha dançante e bem antiguinha, da era jurássica dos celulares. Gosto de animação meio anos 80!

Ivy Farias disse...

Jesus (e não é o Luz). GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL, GENIAL.

Pastorelli disse...

http://odval.fotoblog.uol.com.br/photo20091003100511.html - não sei se clicar nesse endereço acima te elvará ao meu fotoblog onde narro uma das minhas aventuras livresca. Abraço e sucesso.

Bibi disse...

Ah! Pastorelli! Que delícia a sua visitinha! Vou lá sim! Me aguarde!

Anônimo disse...

Amiiiiiiiiiiga,
esses dias são os mais excitantes!!! to moiiiiida de saudd. bjokinhas adocikds.AnaV

Ana Martins disse...

Nossa, tb adorei o Jesus, que não é o Luz, hahaha
e estava crente que o homem que lhe encarava era alguém conhecido, que vc não recordasse mais... ri muito!

Bibi disse...

Eu sou péssima, muito ruim do nível horrível mesmo, no quesito nomes... Mas um rosto é muito difícil de esquecer! E aquele, meu bem, ia ficar marcado como keep out! Não pelo físico, mas pelo olhinhos de chapeleiro maluco!

Bibi disse...

AnaV! Eu estou adorando voltar a viver a vida lá fora, sem compromisso de ser, estar...

LuisPaulo disse...

Muito bom!!!!!!!!!!!

Bibi disse...

haha! Queria ver se fosse com vc, meu caro!