3.12.11

Para todos que querem o bem

Foto: do álbum de Alexandre Berreldi


Amo ter amigos que escrevem, porque esses inspiram a vida e o blog. Wall fez um texto lindo sobre a chegada do Natal (estamos entrando no segundo domingo do Advento) e seu significado mais amplo. Dentre outras coisas, ele diz: "O Natal não é privilegio do Cristianismo. Natal é pra todos que querem o bem! Não importa credo, posição social, raça, sexo, nada disso. Natal é Cristo nascendo dentro de cada um de nós". 

Amei toda a sentença. Natal, de algum jeito, transforma as pessoas. No mínimo, gera reflexão, lembrança. Não me importo que os mais puristas martelem a tecla de que não há uma data exata do nascimento do Messias. Há uma convenção mundial que nos garante um Memorial Day, oras! Acho importante ter um dia específico para que todos queiram o bem. Mesmo que ainda existam aqueles que não queiram.  

E que bom que de alguma forma a gente é balançado nessa época do ano. Mesmo quem não crê, certamente é impactado pela transformação que acontece a sua volta. Tudo é energia. Mesmo que essa sacudida seja feita pelo jingle "já é Natal na Leader Magazine", que sempre nos assusta com o alerta: "caraca, já chegou o fim do ano!?!".

Chegou. Chegou e avançam com velocidade os últimos dias de 2011. E como sempre, eu fico absurdamente sensível. E justamente em função disso chorei que nem criança vendo esse video. Muito. Sozinha em frente à tela. Essa música transcende qualquer entendimento, razão (e a gente percebe isso na feição das pessoas ainda hoje, até nas crianças). É emoção ampla e irrestrita. "Hallelujah" é o 42º movimento (de 51 no total) do oratório chamado "Messiah" feito por HändelNarra a vida de Jesus desde sua anunciação profética, nascimento, vida, morte e ascensão.


Eu já cantei o "Aleluia de Handel". É uma canção cujos acordes encontram espaços inimagináveis dentro de nós. É pura energia que se espalha no ar. Esse tipo de música, na minha opinião, é para todos que querem o bem. É o que desejo a vocês, nesse começo de celebração.



** A Tradição conta que na primeira apresentação do "Messiah" em Londres, o rei da Inglaterra, George II, estava presente. Quando o coral começou a entoar os primeiros cantos do "Hallelujah", o rei, embevecido e impressionado com a portentosidade e a beleza daquela oração, automaticamente levantou-se de sua poltrona. Quando viram que o rei estava em pé, toda a audiência ergueu-se (ninguém permanece sentado na presença do rei em pé), daí o costume de toda a plateia permanecer em pé durante a execução da ária mais famosa de todos os oratórios.  

6 comentários:

Sintia disse...

Bia, lindo Texto, realmente essa época de ano ficamos mais sensiveis, sim nóspois eu me derreto nas propaganda da coca cola, em senas de novelas, atos de agradecimentos e outros que retratam o quanto o ser humano é e pode ser único.
A Música faz aflorar de dentro de nós o sentimento mais intimo para cada momento, e tem musícas como essa que me faz vê o quanto tenho dentro de mim a necessidade de ser do bem.
Sua colocação realmente condiz com o que existe dentro de todos os seres humanos (que conheço), nos viemos ao mundo para o bem, o que nos faz desviar dos nossos caminhos são as escolhas erradas, que pela falta de esperança, de fé, prefere tomar a mascara de "ruim", e por não acreditar que Deus sempre oferece outros caminhos para eles que realmente faça o que veio fazer aqui nessa vida.

Beijos, e tenha uma maravilhosa semana.

Bibi disse...

Sintia: Vc me faz acreditar que escrever vale a pena! Muito obrigada pelo carinho!

Anônimo disse...

Bia,
Vc tb me inspira sempre. Nesse mês do Natal, vale a pena refletir sobre sentimentos bons. Refleti agora, postando esse comentario... E acho que vale a pena compartilhar... Por isso, reafirmo o quanto vc é especial pra mim. Natal é a amizade de Deus com os homens atraves do menino Jesus. E esse menino que cresceu nos delegou amar ao proximo como a nós mesmo. Entao, com a maior sinceridade do meu coração, digo que Te amo como a mim mesmo.
Em Cristo, que é a maior testemunnha do que estou dizendo,
Wall

Bibi disse...

Ahhhhh um vale abraço bem apertado de um minuto inteirinho Wall!

Wating disse...

Tenho que falar que o vinicius adorou! >P, ta cantando até agora...rsrs...Beijos prima!

Bibi disse...

hahahahahaha essa música pega mesmo!