10.9.12

dois anos

Faz dois anos hoje que demos aquele último e grande abraço na sala de casa, 
que nos olhamos e que você me disse 
- como fazia todos os dias - 
"sabia que eu te amo?". 
Meu Pai, meu grande e insubstituível amigo.
A vida passa e as lembranças ficam. 
Há nisso algo de muito bom, 
um ciclo perfeito em sua aparente imperfeição.
Sempre me emociono ao pensar nele.
Enquanto eu me lembrar, ele vai existir. 
Quando eu não puder mais me lembrar, 
eu que não existirei mais. 
E ai estaremos juntos. 
Tenho certeza!

Um comentário:

Aline, Vinícius e Laura disse...

O tempo passa, mas a saudade não diminui. Que ele sempre permaneça vivo, na sua vida, em nossas e nas que

Linda suas palavras prima e que seu dia seja de lembranças sempre boas como essa.

Com Amor,