13.5.10

Considerações acerca de...




Fui procurar uma entrevista que o Caco Barcellos - que adoro - teria dado para a Fernanda Young no programa dela no GNT. Não achei... Mas tinha lá uma entrevista com o Marcelo Tas, que sempre me atrai no sentido de que gosto muito de ouvir o que ele tem a dizer, mesmo que não concorde.

O número de pessoas que odeia a FY é enorme. Não as culpo, porque o número de pessoas que têm dificuldade de lidar com gente que se acha - e ela se acha - é enorme, mas eu curto muito essa moça. Acho a estética dela diferenciada em vários sentidos. Nesse dia ela estava diferente, mas lenta no processo de raciocínio e acho que instigou pouco o Tas. Ainda assim, certas frases me marcaram... Olha que beleza!

TAS: O volume do axé não deixa você ser alguém que não quer ouvir aquela música.

FY: Não ouvir é algo impossível, porque o ouvido não tem pálpebras. Ouvir é um sentido de merda, porque você é estuprado pelos ouvidos sem poder fazer nada.

TAS: Esse é o assunto desse milênio. O silêncio está acabando. Você já viu quanto custa para você estar em um lugar completamente silencioso? Custa muito caro. A gente tem que se blindar não é por causa dos ladrões, mas por causa do silêncio. É um roubo.


Comentário da autora:
Eu é que sei sobre o roubo do meu direito ao silêncio. É tanto barulho durante o meu processo de criação, que tem dia que até o meu pensamento grita. Isso me deixa doida. Dormir vai ficando mais difícil também, porque pela manhã tem um vovô que brinca com todas as crianças que saem para a escola, dois pombinhos que resolvem namorar ao lado da minha janela e à noite tem um vigia que faz karaokê de assobio numa serenata noturna sem letras. Isso porque eu estou fazendo graça, porque na real, o assunto é sério e me faz pensar em muitas coisas.


***

TAS: A internet não é uma rede de computadores. É uma rede de pessoas que usam computadores.

Comentário da autora:
Ele falava sobre a mania que as pessoas tem de achar que a internet é uma entidade por si só e não percebem que por trás da internet sempre houve e haverá pessoas. A internet, portanto, não teria afastado pessoas, mas ampliado a forma de relacionamento.


***

TAS: Quem está na internet tem que ter tolerância. Verbo para a internet: ouvir. Quem não tem capacidade de ouvir é melhor nem entrar nessa parada. Quem não souber ouvir está perdido. As pessoas agora podem falar, porque agora elas tem o seus meios de comunicação.

Comentário da autora:
Até para quem tem blog e, portanto, um amplo espaço para se manifestar, também encontra um enorme espaço para saber o que o outro pensa a respeito. E mesmo que alguém tente bloquear qualquer tipo de comentário, poderá ver-se avaliado por outro internauta, em outro espaço qualquer. Invariavelmente todos estamos na internet.

Outro dia, pesquisando o sobrenome de um amigo, acabei encontrando uma referência a um trabalho que a mãe dele havia feito ou publicado em 1976. Ele não sabia disso. Hoje ela não está mais entre nós, mas seu nome e de certa forma a sua obra vive na internet. Isso é algo sensacional.

13 comentários:

Josselene Marques disse...

Bibi:

Tudo muito bom por aqui.
Desculpe-me pela ausência...
As tarefas de sempre...
Abração e ótimo final de semana.
Joss.

Ciara Gomes disse...

Olá Bibi!

Seu espaço cada dia nos proporciona belas postagens.
Passando para te desejar um final de semana abençoado.

Um cheiro grande!

Boas novas disse...

Realmente, Bibi, a internet foi um divisor de águas na História e nunca mais a nossa vida será a mesma!

Ah! Eu tbém acho o Tas uma pessoa muito interessante e tbém não suporto gente que se acha! (A FY é um pé no saco! Ô mulher chata da pêga!)

Bom finde procê, quérida!
Bjins.

Bibi disse...

Ai Joss, vc me faz muita falta! Mas gosto quando te leio aqui!

Ciara: quanta fofurice! Uma beijoca!

Katinha: Eu gosto da FY, apesar de tudo... Tenho um pé naquilo que é diferente... Mas aceito todas as disposições em contrário!

PJ disse...

E você? Como é que você anda (ou pedala)??

Bibi disse...

PJ: não entendi a pergunta queridão... Explica aê? :) Beijocas

Anônimo disse...

Sensacional esse comentário sobre o silêncio! Que momento de reflexão!!!
beijos Vivian R.

Bibi disse...

Vivian: Não é? Eu fiquei passada quando o ouvi e copiei correndo para repartir aqui... Tem coisa que fica perturbando, mas a gente nem percebe até ler ou escrever sobre...

valmir disse...

Tas é um pesquisador do nosso tempo, totalmente integrando ao cyber-espaço, com boas conclusões e inquietudes a respeito da web. Tem uma entrevisat dele ao canal da Joyce, que vale apena, ele fala de alguns desses assuntos. Dia desses postei o link lá no blog. bj

Boas novas disse...

Tem muita gente "diferente" que consegue, ao mesmo tempo, ser muito legal, como por exemplo a VJ Mari Moon ou o super estilista mineiro Ronaldo Fraga.
A Fernanda 'Old' não consegue, pque talvez lhe falte coordenação motora pra isso!
hahahahahah!!!!!

Vivianne disse...

Amei a entrevista dele, tirando a Fernanda Young, que, às vezes, faz questão de ser burra. Desde quando "salário" é verbo? Mais uma: Pq ela fez questão de se fazer de uma tapada cibernética?

Vivianne disse...

Ah, justiça seja feita: a que ela mandou sobre a falta de pálpebras dos ouvidos foi excelente!

Bibi disse...

K: acho Ronaldo Fraga sensacional, mas ele não é exótico ou diferente, ele tem é muito estilo próprio. Gosto dele. Mary Moon nunca vi... Mas nenhum deles tem essa aflição de pensar que encontro na Fernanda. Gosto dela de graça hehehe.

Vivi: eu acho mesmo que ela pode ser uma "tapada" cibernética. Juro que acho que tem gente que escolhe os livros em detrimento da internet. Isso ainda é possível (embora me pareça loucura), mas vai chegar o dia que não mais será possível.

Sobre a frase: tá vendo? Gosto desse tipo de pensamento rápido que ela tem, de uma loucurinha sai uma frase de efeito que te leva a pensar.hehehe O novo livro dela chama-se "O Pau". Imagina isso?! Só mesmo Mrs. Young!