16.5.10

Mesmo Que Seja Aos Gritinhos


Sábado. Por volta da hora do almoço. Interior/dia

Duas mulheres (uma delas era eu) se trancam em uma salinha à meia luz, sem janelas. Em volta há barulho de gente conversando, pessoas passam pelo corredor em frente à sala.


- Aiiiiiii. Uiiiii. Grrrr

- Calma, já vai passar.

- Dói. Arrrrrrrr

Silêncio no recinto menor. Nada mais se ouve por alguns segundos. A moça "mais calma" então dá a sentença:


- Pronto! São 52 reais.

- Hum, hum

- Mas a bunda eu não vou te cobrar não, porque você é muito legal.


Cuma? Pára tudo. Quem passasse nesse momento pelo corredor (e até você, ai do seu lugar) poderia ficar encafifado com esse diálogo. E foi justamente nisso que pensei antes de rolar de rir, tentando descer da maca... Esse foi o diálogo final da minha sessão de tortura consentida: dia de depilação.

Uma vez já falei sobre o assunto aqui, mas na minha pobre opinião, ele não se esgota nunca. Dia de depilação é o caos na minha vida. Homens não fazem ideia do sufoco que é (e ainda cobram uma pele lisinha. Tá bom!). Sim, podem me chamar de frouxa... Para mim é algo que beira à loucura, apesar de ser um fato do qual não posso (muito) fugir.

Segundo a minha depiladora M, muitos homens já foram até lá e bateram no peito dizendo que depilariam a barba: falharam miseravelmente após um simples teste. Um amigo meu tentou depilar as axilas em casa, com a ajuda da mãe e da irmã. O fez sim, mas sofreu tanto, que teve até febre noturna. Assim sendo, sou a frouxa que pelo menos enfrenta o fato – mesmo que seja aos gritinhos.

E fui tão legal, que a bunda passou batida, viram só!? O melhor veio depois de sair da maca:

- Sua bunda não celulite!

- Jura? Fala a verdade, porque é um lugar que os meus olhos têm difícil acesso! (Uia!)

- Verdade. Fiquei impressionada e até apertei para dar aquela conferida. Isso é raro...

Hahahahaha. Você sofre, mas sai com o ego lá em cima (e a bunda também). E o desavisado do corredor deve pensar: “wow, quanta promiscuidade!”. Isso porque, ele não frequenta o corredor do ginecologista... Tá boa?!

11 comentários:

Josselene Marques disse...

Bibi:

Você quase me mata de rir...rsrs

Abraço.

Joss.

Bibi disse...

hahahahaha yes, yes, yes!

Saulo disse...

Até eu tive de parar e refletir sobre a "congruência" das frases... eu teria me escangalhado de rir!! rsrsrs

Bibi disse...

Rir é o melhor remédio!
Uia! Bunda da boa!

Bia Bug disse...

Bonito da sua parte não dizer quem é o amigo das axilas depiladas, hehehe. Eu tb passei pela tortura na última sexta, mas acho que já estou ficando anestesiada... gosto tanto do resultado, que nem ligo mais pra dor. ;)

Bia Bug disse...

Ah, e delicado da parte dela falar bunda, qdo sabemos que o alvo das "ceradas" foi o ... :)

Bibi disse...

Vivianne diz que já não sente tanto e já passou até por métodos mais terríveis! Uia! Então a jornada pode ser crescente?! Forésssssima! Sou adepta da gilete, mas as vezes me dá alergia... Uia!

E sim, a moça depilou a minha bunda, as nádegas, e falou sobre elas, não sobre outras partes hehehe Que horror!

Boas novas disse...

hahahahahahahah!!!!!!
Muito bom, Bibi!
Aliás, esse negócio de falar frases que confundam os transeuntes distraídos, tá virando especialidade, heim?
Os garçons do Bibi Sucos que o digam!

Bibi disse...

K: Duas coisas. Na hora que ela disse essa frase eu me lembrei daquele dia! Rimos muito com isso, né? Inesquecível :)

Coisa dois... Não consegui fazer o que vc me ensinou. O ensino foi perfeito, mas essa versão aqui não me oferece a opção, o que me deixou irritada. Mas mudar o layout vai me dar muito trabalho. De qq forma, muito obrigada :) :) :p

Belle disse...

iláaaaaaaaaario!!!!! parabéns pela sacada! Genial! Bjoca.

Bibi disse...

Ah Belle! Obrigada! Vc viu que inspirou um post meu?!