4.5.10

Toma esse trem


Ouço sussurros. E não sou eu conversando com o blog. Muito espaço vazio. Para preencher. Frases e sentimentos cabem. Todos escritos. Todos a escrever. Desvendar a minha alma. Descortinar o meu futuro. Organizar o que passou. Gavetas lotadas. Armários vazios. Um mapa na mão, mas em alemão. Um não que insiste em me rodear. Quedas de braço. Quedas de cavalos. Quedas originais. Tantas histórias. Tantas memórias. Tanto a viver. Será que dá? Tamanha pressa em chegar. Tamanha confusão em permanecer. Somos todos setas. Mas também somos todos alvos. Somos laços invisíveis que nos prendem no gozo da incompreensão do devir. Todos esperam e vão respirando enquanto dá. Respirar liberta instantaneamente. "Keep moving", gosto de pensar. Não sei convencer. Até porque raramente me convenço de que posso. Vivo aos goles. Vivo aos galopes. Vivo da caridade de um belo sorriso ofertado. Combustível do meu interior. A felicidade é efêmera. E ele me convence de que assim o é: passageira da ocasião. Toma esse trem e segue. E lá fui eu...

5 comentários:

K entre nós disse...

Que belo texto, Bibi!

Minha torcida é que esse trem suba a serra e venha parar aqui em BH, o mais rápido possível, pque aqui tem um monte de "trem" pra vc conhecer e experimentar!
Ô trem doido, sô!
:)

Carola Montoro disse...

Conheci seu Blog através da Vivian, fotógrafa paulista, amei!!!
Adoro o jeito que você escreve e transmite suas emoções!!!
Parabéns!! Sempre que der, estarei pedalando por aqui!!!
Carola Montoro

Bibi disse...

Oi Carol!
Vivian é uma querida :)
Quero te ver sempre por aqui, não some tá? E sempre que puder, deixa o seu comentário, porque eles são a alegria do blogueiro.
Obrigada pelos elogios e vamos que vamos!

Saulo disse...

Adoro trens... bjuss

Bibi disse...

Eu adoro a metáfora com eles, as músicas e as suas histórias em trens! hahahaha