9.12.09

HASTA HOY


HOJE...


... Um amigo meu me chamou para almoçar e me contou uma história linda. Um sonho que ele teve. Daquele tipo que é tão intenso, que acaba sendo até, de certa forma, mais que real. Ficamos ali, um olhando no olho do outro. A história se desenrolando e as lágrimas rolando. Sem dor, só deixando a emoção falar. O impressionante é que quando fala a emoção, as lições se tornam muito mais intensas e verdadeiras e a experiência, única! O mais impressionante é que nessa mesma noite, eu sonhei que ele caminhava por um lugar árido e que eu aparecia ao seu lado para dar as mãos. Bacana, não é? Nem contei isso... Se contasse, eu ia soluçar e precisava voltar para o serviço.


... Um brother me convidou para ir a uma casa de swingue. Contei o fato para uma amiga, que ficou chocada com a história do convite. Eu? Claro que não! Primeiro, porque não é com qualquer um que você tem o desejo de estar em um lugar como esse, certo? (se sentindo gostosa). Segundo, porque a pessoa que me convidou mostrou o quanto próxima de mim está e, em se tratando de quem é, achei esse dado legal. Terceiro, porque me achei "A" moderna! Não é para qualquer uma que se faz esse convite. Sou careta para os padrões sem padrões atuais. E em se tratando de sexo, tenho os meus conceitos próprios, pessoais, baseados em questões íntimas e únicas - o que para muitos poderia soar como careta e para mim soa apenas com respeito aos meus limites (o que todos deveriam ter, porque limites não são incapacitantes, pelo contrário!). Quarto, porque não tenho o menor interesse em ir, uma vez que uma amiga já foi e me fez uma descrição completa do lugar, de certas práticas e do discurso daqueles que vão. Dei-me por satisfeita! Quinto, porque achei que seria um fato interessantíssimo de se contar aqui! Não é? Cada uma que me acontece...


... Eu levei um susto ao chegar ao andar acima do meu lá no trabalho. TODOS os computadores estavam vestindo o gorrinho de Papai Noel! Juro! Na lateral de todos os desktops jazia um gorrinho vermelho. Eu achei que estava alucinada, tendo uma viagem lisérgica. Até perguntei: a empresa obrigou a ser assim nesse andar? Não! Fizeram vaquinha para trazer o espírito de Natal para dentro do trabalho. Affe! Ainda pagaram para isso!? ho ho ho!


... Fui comprar um biscoito na banca de jornal perto do trabalho. Foi-se o tempo em que as bancas só vendiam jornais e revistas. Mas passou um cara e gritou: "você vende um bote?". Tá, essa foi péssima, mas valeria tamanho era o rio que se formou no meio fio daquela rua!


... Rui unha; escrevi para alguém que eu não devia ter escrito (mas não resisto); fiz uma abertura de matéria daquelas que me dá orgulho; tive a minha carteira assinada; falei bem do Jorge Brasil, de quem eu morro de saudade; descobri que existe um daqueles sites (tipo Orkut) onde só entram os lindos e você precisa de um número X de votos dos associados para ser aceito (uau!); descobri que 4 conhecidos meus estão namorando com pessoas que conheceram através de um site de relacionamentos (uau duplo carpado!); celebrei o fato de ter saido a escala de folgas do fim de ano; olhei uma foto do Suspiro e repeti para mim mesma, tal qual um mantra, que estou devendo um post para ele.


... Voltei a ter palavras para o Bibi de Bicicleta.

10 comentários:

fernando disse...

As palavras sempre voltam, é que ás vezes elas precisam se aconselhar com o silêncio.

Priscila Marinho disse...

Aaaaa
Eu vou bater no seu blog
ele não deixa eu seguir você
sniff

eu quero ser a número 50

A Biaaa faz alguma coisaa

snifff.

Beijos com sabor de lágrimas e catarro. ( Eca! risos )

Bibi disse...

Fernando: as vezes nem é conselho do silêncio, as vezes é falta de colocar para fora aquilo que vai no coração....

Bibi disse...

Pri! Não sei o que acontece! Não sei como resolver isso! A Bia Bug tinha esse mesmo problema atpe que ela fez alguma coisa que resolveu...

LuisPaulo disse...

Adorei as cenas do cotidiano, melhor do seu cotidiano! Interessantes sabe...pq me vejo em inúmeras cenas dessas. Claro que às vezes com mais ou menos intensidade, mas sempre cenas da vida! Bjus!

Bibi disse...

Prestenção que muitas vezes a intensidade é uma característica pessoal! Vc conhece um menino chamado S.? Pois é, somos parentes!

LuisPaulo disse...

Hum..isso mesmo!! Conheço o menino sim, rsrsr!

Bibi disse...

Menino tá tão sumido daqui!

Saulo disse...

Tava sumidiu, mas voltei! rsrs
Adorei as "rapidinhas"... adorei seu momento "descolada" ao lidar bem com o convite do swing.
Felizzz estou eu: 60 dias sem roer unhas depois de 27 anos! rsrs

Bibi disse...

Saulo: digno de celebraçao!
Outra coisa: as situações mais complivadas não me assustam, sei sair delas com rebolado, fazendo aloka! Agora fala de uma coisa simples e banal, uma piadinha suja? Faço-me escarlate!