19.12.09

UIA!

10 comentários:

Enfim... disse...

E há plano melhor e mais difícil Bibi? Mas a gente tenta. E acho que expor suas ideias como você faz tão bem aqui, é uma forma de torná-la mais fácil e mais doce. Ai tem muita coisa para comentar. Mas vc é muito rápida! Hoje é o meu Natal e acabei de colocar o peru no forno!Depois passo aqui com mais calma. Beijos querida!!!!

fernando disse...

Este é um bom plano, ás vezes o esquecemos em meio as preocupações, idealizações e correria do pós-moderno.

Bibi disse...

Fernando: um plano difícil de se planejar, não acha? Pior ainda é quando a gente tenta fazer previsões! UIA!

Bibi disse...

LU: realmente não há plano melhor e nem tão difícil, justamente porque viver define tudo. Expor as idéias é uma forma de não estar muda comigo mesma e com o mundo das idéias. Muitas vezes me vejo além do que me suponho simplesmente por registrar esse encontro do desejo de ser e de fazer.

Sou rápida? Sou intensa! Um poço de desejos próprios. Mas vc pode saborear bem lentamente.

Seu Natal é hoje? Que delícia! Comidinhas gostosas! Feliz dia lindo!

Ivy Farias disse...

Direto de Montevideo, do livro do Eduardo Gelano: ªEu nao quero morrer nunca para brincar sempreª.

Bibi disse...

Tá looonge! Podia ter me chamado!

Luis Paulo disse...

Tb tenho esse plano...mas buco a vida com a felicidade, embora saiba que ser feliz é um constructo e não um ponto de chegada! O que eu quero mais é viver a vida, rsrsrs!!!!Amo viver!!!!

Saulo disse...

Bem muderno em tempos que aquecimento global

Bibi disse...

Fico me perguntando se a gente ainda consegue planejar, sonhar com prazos determinados... Ando cética!

LuisPaulo disse...

Eu sempre acredito...talvez vou viver e morrer acreditando...sempre!Tb erro sabe...me senti tão mal, pq não fui contundente naquilo que eu acreditava, tive medo. Enfim, me senti mal, tão mal, que jurei pra mim mesmo acreditar mais uma vez em minhas convicções e lutar por elas, mesmo quando nos julgam (e as pessoas fazem isso sempre, sei que determinadas ações são fruto do improviso do rápido do que não é previsto e não julgo e quero ser julgado por um único momento, pq vi muitos momentos). Estou aqui aprendendo a viver, a ser gente no mundo...a jamais ser cético.