20.10.10

Riodejaneirofeelings



Fui fazer uma matéria na rua hoje. Eram cinco da tarde e resolveram lançar um livro em um shopping carioca. Antes de sair, fiquei me perguntando: que tipo de gente pode ir ao shopping de tarde, bem no meio da semana? Pois bem: todo tipo de gente. Fiquei meio impressionada com esse #Riodejaneirofeelings#. Bem, eu estava lá, não é? Sei que estava a trabalho, mas...


O shopping em questão é o Shopping Leblon. Uma coisa que gosto muito nele, que vejo pouco em outros estabelecimentos é o fato de em cada corredor ter um lounge com sofás. É delicioso sentar ali e ver a vida passar em turnos, rotinas, acontecimentos e flashes de existências. Já fui paquerada em um daqueles sofás enquanto esperava o fotógrafo chegar para mais um evento. O cara era medonho e fui salva pelo celular fake. Aquele truque de sentir o celular tocar, pegar o aparelho e mandar um saída estratégica pela direita...


Hoje eu não pude me sentar naqueles sofás, mas fiquei com muita vontade. Mas, como sempre, as cenas da vida me capturaram a atenção. Um jovem casal se beijava apaixonadamente ali nos sofás de um dos lounges. Enquanto o "malho acontecia", pessoas passavam em volta; um senhor lia o jornal "alienadamente" na poltrona unitária; Uma babá estava ali parada com a criança no carrinho; um jovem com a mochila descansava ao lado do casal como se o cinema mudo fosse apenas filme mesmo... E eu ali passando e captando toda a mensagem. Achei aquilo tudo adoravelmente democrático. Tem gente que se perturba com o beijo na boca dos outros. Eu não. A cena toda estava bonita. Uma paixãozinha com respeito "muderno". Até didático.


Um dia hei de me sentar nos sofás do Shopping Leblon só para observar a "vida alheia" e escrever umas crônicas cariocas. Essa sim, a vida cotidiana como ela é, me parece muito mais divertida que a pseudo-vida dos famosos retratada em programas de televisão. Porque a vida valendo não pode ser igual à vida frente ao "gravando", né? Sei que a vida observada também pode ser uma vida inventada. A vida contada é a vida sob um ponto de vista. A vida vivida sempre será muito mais rica. Assim como muita mais rica é a nossa imaginação.

4 comentários:

Rsan disse...

Então... minha primeira pedalada nessa sua jornada. Demorei um pouco pq sou meio desconectado da internet, mas achu que encontrei uma forma gostosa de me inserir no mundo virtual. Declaradamente adoro seu jeito de ver a vida e sua sensibilidade para comentá-la.
Renan S.

Bibi disse...

Amoreco, que bom que você chegou. Que bom que veio. Que bom que está! Beijos

Luis Paulo disse...

Eu que desapareci...retornei!!!
Muito bom o texto...um relato do cotidiano que nos é tão simples e complexo!!!Paradoxalllllllllllllllll

bjus e paz!!!!!!!!!!!!!!

Bibi disse...

LP: Como é bom te ter de volta! Preciso muito de você, moço! Agora mais que sempre!