23.1.10

Festejo, lembranças e a Periquita desconhecida


Eu nem cheguei a comentar ou celebrar o fato de que finalmente tenho 50 Ciclistas oficiais, não é verdade? Pois é, adoro um número redondo e também uma vitória pessoal a ser celebrada.

Todo mundo sabe e não é segredo, que eu queria ter alcançado esse marco antes da virada de 2010. Quis o destino que antes do fim do primeiro mês do novo ano a gente chegasse à meta.

Se aqui fosse o Teleton, eu seria o Silvio Santos e nesse momento estaríamos dançando sob a chuva de papel picado ao som de uma música bem brega. Se aqui fosse a Globo, eu seria o Renato Aragão, estaria vestida de branco e nós estaríamos cantando "ter um amigo, na vida é tão bom ter amigo, a gente precisa de amigos do peito, amigos de fé, amigos irmãos iguais a eu e você..."

Somos o que podemos ser. Somos parte de um blog que tem 50 Ciclitas seguidores. Oba! E tantos outros anônimos que eu gostaria imensamente de conhecer. Só gente fofura, aposto.

A Ciclista 49 eu vi nascer. Lembro dela bochechuda deitadinha em um bebê conforto, sendo levada para a praia com todo cuidado. A praia que a gente ia tinha uma linha do trem antes da faixa de areia. E eu fiquei olhando a travessia dela, de chapeuzinho Australiano. Minha primeira lembrança. Depois ela cresceu um pouquinho e virou a minha "boneca". Adorava quando ela negava o colo dos irmãos e preferia o meu. Foi minha primeira experiência do tipo mãezinha (quem é garota e teve a chance de cuidar de um bebê naquela idade em que as bonecas já despertaram há muito o instinto materno, sabe bem o que eu tô falando). Quando a gente fazia teatrinho, ela interpretava eu bebê. Mal tinha dente e já participava das nossas travessuras em família. Hoje tem 21 anos e é uma mulher mais independente que eu. A vida tem dessas ironias. E gosto de observar cada um delas. Uma ironia que me faz crer que a vida é uma grande surpresa, um presente inesperado para aqueles que continuam a caminhar. Acredito muito em tempos individuais e ninguém pode me apressar na cadencias dos acontecimentos preparados para mim. Quero poder usufruir das minhas surpresas com calma e deleite.



A Ciclista 50 é uma tremenda dúvida! Só posso dizer que tem uma Periquita entre nós. Sim, muitas com periquitas, mas apenas uma oficial. Periquita é o nome de um vinho que meus amigos serviram no meu aniversário na casa da Onça. Tomara que essa Periquita daqui do BibideBicicleta traga as mesmas alegrias...

7 comentários:

Enfim... disse...

Bibi, não tinha visto esse recurso no blog. Pena não estar no pelotão dos 50 primeiros ciclistas. Mas já que sou a número 51, vou comandar o próximo! Beijos querida. Ps: Não sei como faz para colocar uma foto. rs.

Bibi disse...

Lu, você comanda sempre que quiser! UHU! Pois é, vez ou outra eu falo desse recurso, porque eu realmente olho as pessoas que fazem parte dessa janelinha! Junto com você entrou mais um: PJ! uiuiuiu

Carla Ghermandi disse...

Como a Lu, eu também não tinha visto o recurso, mas já estou lá... E, saindo na frente dela (enrolada, toda vida...rs), com foto e tudo... Parabéns pelos 50 e que venham muitos outros... Bjsss

Mary_Flor disse...

SAUDADE DO TEU BLOG!
São ests as palavras que o a dizer!
E...gostei do post!!!

Saudade..Saudade...
Prometo estar ligada em tuas pedaladas...
Bjão^^

Bibi disse...

Carla é uma honra te ter com foto por aqui! haha A Lu é como é! Para que facilitar se a gente é enrolada mesmo? Um toque especial da natureza!

MaryF: Tava sumida mesmo menina! Por onde andavas?

Enfim... disse...

Ai, ai, a Carla me chama de enrolada, mas está é com inveja de não ser a número 51 e comandar o novo pelotão!! Fazer o quê, né??? Ainda bem que vc entende o lado atolado-pisciano-de-ser, querida!! Bjs, bjs.

Ana Martins disse...

Oi Bibi, olha eu aqui!!! Estou trabalhando muito, e bem feliz! mas não tem sobrado tempo nem pra dormir direito... :-( e :-)
bjos!