25.5.09


Acho que a cada dia a vida me leva para o caminho da escrita com mais vigor e força. Por quê? Porque é cada coisa que me acontece, que tem gente {até da minha família} que pensa que esse blog é cheio de histórias inventadas. Mas ATENÇÃO: oBibideBicicleta não se trata de um território da literatura ficcional, mas fatos que realmente acontecem comigo. E é cada coisa que me sucede...

Avaliem o caso. Hoje {domingo} foi aniversário do Luke. Depois de uma pedalada tão tristinha que ele me deixou, decidir ir contra a minha natureza de sair para a balada à noite e decidi ir à festa do meu brother. Graças a Deus - MESMO - o Suspiro foi à igreja, assim como eu. Resultado? Carreguei o meu escudeiro para uma night de aniversário em Copacabana. A ironia: eu saio de um lugar bendito para ir para um bar cujo nome é "Drinqueria Maldita". Fomos e foi ótimo.

Fiquei sentada entre Suspiro e Luke, meus dois amorecos. Relembramos muitas histórias de um passado glorioso, inesquecível! Suspiro ficou sabendo de mais três ou quatro podres da minha vida. Situação normal de quem já passou da adolescência! Abafa. Muitos risos e pastéis de gorgonzola {que eu totalmente recomendo} depois, Luke e eu marcamos um almoço para essa semana. E vamos chamar o Ninho, o terceiro mosqueteiro do Universo Paralelo. Eu adorei a idéia, porque não vemos o Ninho há bastante tempo. Luke me diz:
- Você devia ter largado o seu noivo e ficado com o Ninho quando moramos fora! - Podia, não é Luke? Nunca é tarde! Quem sabe agora? - Não! Pode estragar tudo... Se bem que se vocês tivessem um filho, ia ser a criança mais legal do mundo! - Eita!

Saí com um sorrisão da "Drinqueria". Não porque eu vá "agarrar" o Ninho; mas porque eu penso a mesma coisa dele - "o cara mais legal do mundo". E o Luke pensa assim de mim. Eu, e muito provavelmente o Ninho, pensamos a mesma coisa sobre o Luke. Esse triângulo é mesmo irresistível: um homem, uma mulher e um gay que se amam intensamente.

Na hora de sair, percebi que estava sem um dinheiro na carteira. Paguei a conta com o cartão e tive que ir para o ponto de ônibus com o Suspiro. Quem fim de noite mais delux: vestido longuete, sapato de saltinho e bico fino, echarpe e cartão Rio Ônibus para facilitar a passagem na roleta. É de quinta num domingo!

Entrei no coletivo sentei na janela e tirei o boletim da igreja, que era a única coisa que tinha para ler e entreter a longa viagem. Cinco minutos depois, um maluco sentou-se perto de mim. No ato ele já pergunta:

- Você é da igreja?
- Sim
- Evangélica?
- É
- Qual?

- Tal.

- Qual o seu nome?

- {Confesso que menti. Não ia dizer meu nome para o maluco. Pensei por três segundos} É Roberta.
- Roberta?
- É

- Mas Roberta é nome de boneca.

- ZzzzZzzZ

- Minha filha tem uma boneca com esse nome.
- Ah!

- Você trabalha em que Roberta?

- {Nova mentira} Sou professora {sabia que se ele estivesse me cercando para pedir dinheiro, professor é uma profissão que comove as pessoas}
- De onde?
- Do Estado.
- Você mora onde?

- No bairro TAL
{mentira! Se eu fosse Pinóquio, o nariz já estaria batendo no cangote do motorista}
- Em que rua?

- Tal
{falei a maior e mais movimentada do bairro}
- Você teria coragem de saltar comigo e fazer umas compras para mim no Mundial? Estou com fome
{falou isso com a boca toda suja de farelo de bolo. Olhei de esguela, porque uma amiga minha sempre diz: não faça contato visual, porque assim é que se dá corda para doido}.
- Meu filho sou professora! Você acha que eu tenho dinheiro?

- Não né?

- ZZZZzzzZZ
- Mas você não é casada?
- Não.

- Como não!? Deveria. Deveria ser casada com um marajá.

- Haha

- Porque você sabe que você não é bonita!

- ZzzzzzZ

- Você é linda. Já fez um
book?
- Não. {Ham!?}
- Eu sou casado
-
{que alívio, pensei}
- Sou casado com uma portuguesa; mas aí arrumei uma mulatinha, fiz uma filha nela e agora estou assumindo. Tem que assumir, né? Ela tá sentada aqui atrás.
-
{balancei a cabeça sem nem me dar ao trabalho de virar}
- Você parece uma rosa branca. Sabe o que é uma rosa branca?

- Não.
- É o símbolo do amor.

- {ai Papai}
- Você não tem nem namorado?
- Olha só. Eu vou me sentar ali na outra janela para pegar um pouquinho de ar, tá bom?



Essa conversa estava em um terreno muito perigoso. Já deveria ter cortado. Aliás, nem tirei os meus olhos do boletim, mas o sujeito é daquele tipo desesperado por um mísero gole de atenção. Ele só precisa de um ouvido e não de respostas. Fiquei penalizada por essa ausência de humanidade... Não sei bem se essa é a palavra, mas pensei que a gente sempre precisa de um outro para nos sentirmos pessoas totais. Existem aqueles que estão sempre à margem da sociedade e andam vagando em busca de migalhas de carinho. Fui até onde podia.

Bem, voltei para casa com uma nova identidade:
Roberta é uma professora de português que tem 19 anos e mora com os pais numa rua bem movimentada de um bairro no subúrbio. Sua meta é se casar com um marajá e para isso deverá preparar um book. O nome é de boneca, mas ela não é bonita; é linda como uma rosa branca, que é o símbolo do amor.

Depois não reclamem se eu começar a sofrer de múltiplas personalidades... hohoho

28 comentários:

Lívia disse...

Adoro suas histórias engraçadas! Figura! Mas você não ficou com medo? Eu teria me desesperado! Bjo

Bibi disse...

Cara, Livia, não fiquei com nenhum pingo! Era um senhor... Meio amalucado. Era carente e Deus me disse que eu podia ficar. Ele precisava de atenção. rs

bia bacana disse...

Roberta,
To rindo muito aqui e imaginando a situação ao vivo!
Mas, como Lívia, eu ia ficar com medo!
Não vi vc ontem na igreja!
Saudade!
Bj

Bibi disse...

Eu não fiquei. O cara era totalmente carente. Alguém dentro de mim dizia: não temas.

Luke disse...

Já ouviu a expressão "pára-raio de maluco"?
É você.

Mas que bom, assim você acabou conhecendo gente louca como eu e o Ninho! hahaha

Fiquei feliz de vocês terem ido ontem. [by, the way: prazer, suspiro!]

Almoço essa semana, hem! beijão!

Bibi disse...

Sou eu, sou eu!!!!!

Suspiro disse...

Oi Roberta!rsrsrs

Bom... com relacao a ser professor... fiquei na duvida.. corto os pulsos enquanto eu leio isso.. ou depois ?? Fofo!rsrsr

Ps: The pleasure was mine!

Priscila Marinho disse...

Ai ai ai....

Bibi disse...

Suspiro: corta os pulsos no box para não sujar o chão de sangue!

Pri: Que foi? rs

Roberta disse...

hahahaha Roberta, q nome lindo!!!! Vc se inspirou em mim amiga?? 19 anos, linda, só errou na profissão, mas sei, é pq ganho mto dinheiro pra não dar pinta é melhor ser professora né? kkkkkk Ai ai só tu msm Roberta ops Bia!

Bjos da Gorda!

Bibi disse...

GORRRRRRDA! Roberta é nome de boneca! hahahaha

Roberta disse...

Nunca vi boneca c/ nome de Roberta, mas deve existir se seu amigo disse! hahaha

Bibi disse...

Meu amigo? Amigo da Roberta!

Ana Martins disse...

Afffffffff, que doideira! hahaha
Eu devo ser para raio de loucos tb, haahaha... Cada uma que acontece, que não é brinquedo não! rs
Quanto ao nome, as pessoas tem mania de associação. Roberta tem a Close, mas ela não é boneca, é uma nova mulher...
beijos, figura!!!

Dani Lomba disse...

Caraca, sua aulas de direção foram transferidas para HOJE!!!! Não, dá mas para esperar! Daq a pouco vc vira a Priscila, a Sara, a Bruna...
Maluco carente, por maluco carente, vc escolhe os q andarão com vc!!Hehehe...Beijo!

Bibi disse...

Ana: escolhi Roberta porque pensei na minha amiga Gorda (que é um palito). Rs Talvez porque ela saiba se sair melhor que eu dessa situação!

Bibi disse...

Dani: Primeiro tenho que conseguir te ver! hahaha Depois é aula urgente e na veia!

Eliane Santos disse...

Cara, meus amigos costuma dizer que também dou muito papo pra maluco... mas minha calma teria ido só até a parte do "Ela stá sentanda aqui atrás".. pensaria: ferrou.. o maluco vai querer me asaltar e terá cobertura de uma comparsa.. óbvio que isso são delírios de uma mente traumatizada por vários assaltos... Mas cuidado assim mesmo, moça... com vc e com a Roberta..rs
bjs

Bibi disse...

Hahahahaha EU e Roberta, né, Lilica? rsrrs O cara não tinha pinta de bandido não! Era doidinho mesmo!

Sah. disse...

TENHO MEDO dessas pessoas. eu confesso!

nao gosto de falar muito nao!

Bibi disse...

Ai Sah, a gente não bateu um paaaaaaaaaaapppppooooo. Eu respondi o que ele perguntou. Sem dar moral! :)

Eliane Santos disse...

huahuha, sim, sim.. vc e Roberta.. praticamente a mais nova ciclista da área... um heterônimo..rs
Ai, sei lá... na dúvida, seja simpática e troque de banco ou desça no ponto mais próximo...
bjs

Bibi disse...

Garota! Era domingo e já passava de uma da manhã! Eu não ia sair daquele bus nem por um decreto!

Eliane Santos disse...

Robertaaaaaa, digo, Biaaaaaaaa!!! Lembre-se do ditado que diz antes só do mal acompanhado...rs

Roberta disse...

hahaha Quer dizer q vc lembrou de mim pq talvez eu me sairia melhor nessa situação?? Pq será??? Sou quase uma psiquiatra!!hahaha
Bjs da Gorda!

Bibi disse...

Pô Gorda, coloquei a sua moral lá em cima. Os malucos se compreendem!

Vivi disse...

Amiga, só vc. Morri de rir com essa história. Coitado do moço. Vc não desceu no Mundial com ele? Q má que vc é rs

Até eu já estou dirigindo. Vou fazer coro com a Dani, pq o carro do seu pai certamente estava na garagem uma hora dessas.

Kisses

Bibi disse...

Vi: agora ta tirando onda comigo, é?! Sei, sei