4.5.09

Sono


Você conhece alguém sonâmbulo?
Eu achava que era conversa para boi dormir. Literalmente. Dormir e babar.
Até que aconteceu comigo.
Não vou contar aqui os vários lances que rolaram, porque ainda não me sinto preparada para esse tipo de revelação! hahaha
Muitas coisas fora do comum, você pode apostar. Tudo, porém, quando eu era criança.
Depois, acho que conquistei o sono dos justos.
Quer dizer: mais ou menos. Qualquer barulhinho, por menor que seja me acorda.

Como diz meu Pai:
- "Eu sei que caiu um lenço. E pelo barulho, sei que é azul".

Uma vez subi o Pico do Cocaína na Floresta da Tijuca. Eu e meus amigos fomos pernoitar lá. É um pico. Mesmo. Literal. Uma pedra.
As meninas dormiram em uma espécie de caverninha, no plano entre duas pedras.
Os meninos, ao contrário, ficaram em um vão. Fundo, não tinha perigo.
Só que um deles era sonâmbulo... Estava armada a confusão...
O que fazer?
Além de montar guarda - porque naquela época já se preocupava com o tipo de freqüência naquele lugar -, era preciso tomar outra atitude.
Resultado: amarram o menino!
Cordinha + braço + toco de árvore.
Dormiu com o pulso imobilizado, tal qual estivesse com um soro.
Achei aquilo estranho, mas eficaz.
Eu, ao contrário, fiquei no meio das meninas.
Assim, se acordasse, teria que pisar em umas cinco antes de sair da pedra e só depois andar pela mata e cair.
Bem, se estou aqui é porque tudo correu bem.

O mais legal dessa história, no entanto ficou para o final.
Eu montei a guarda de cinco às seis da manhã.
Eu e uma amiga. Lá em cima estava um frio de rachar.
O papo de adolescente esquentava a situação.
Eu era apaixonada por um dos meninos. O que tinha o cobertor mais fofo.
Ideal para as minhas necessidades naquele momento.
Eu e a amiga fomos dormir com o sol nascendo.
Quem disse que eu consegui voltar para o saco de dormir?
NO WAY!
Vi o nascer do sol lá de cima. Pertinho. Um espetáculo da natureza!
Lá de cima, horas antes, também vi o sol se despedir do Rio de Janeiro no horizonte.
Foi um noite-e-dia inesquecível!

Agora: por que o assunto de sonambulismo?
Nessa madrugada acordei travada numa barra de chocolate!
Como ela foi parar ali, meu Deus!?
Só e dei conta quando estava toda melecada...
Freud explica! Porque eu não consigo!
Será que ainda sou sonâmbula?
PERIGO. P-E-R-I-G-O!

8 comentários:

Ana Martins disse...

Nossa, nem me fala! Eu fui sonâmbula quando menina e passei por uma difícil... tudo doido mesmo. Minha mana mais nova tb era. Melhorou. Até agora, é o que achamos... rs
Não quero voltar a ser! UIA! rsrsrs

Mary_Flor disse...

Já tive umas "piras" em relação ao sonambulismo. Abri meu guarda-roupa e queria porque queria uma cuia, pra tomar um chimarrão...hehehe...
Doidera!!

Muito legal o post.

Beijos!*

Sah. disse...

gentee! q isso! sonambula?!?!!

sem acento pq sabe como eh neh.. esses vicios de internet...


mas por e nasce do sol foi a historia mais magica do post..

adoroo.. sempre vou pra hoboken tomar um pouquinho do por do sol..

hehehe

Anônimo disse...

Chocolate, né, Bibi???
Por chocolate fazemos tudo, mas, bom mesmo é degustá-lo acordadinho,
não é mesmo?
Abraços, Bibi.
De seu fã, Bino.
Saúde e Paz.

fernando disse...

Procure um instituto do sono para obter a resposta, visando uma melhor qualidade de vida.
Lembrei de um filme chamado "Paixões paralelas", o qual tem a Demi Moore como protagonista, tem a ver com sonambulismo.

Bibi disse...

Eu não tenho! hahaha Já tive! Só acordei atracada na barra de chocolate! Nem é tão ruim, vai!

valmir disse...

Pior é acordar travada à geladeira!

Bibi disse...

hahahhahhaha
Já rolou! ABAFA!