15.3.10

Lava a Jato São Pedro


Que dia! Que dia?! Hummmm... Melhor começar outra vez! A semana passada ainda não passou para mim. Explico: fiquei de plantão nesse fim de semana. E o que acontece? Casamento do Bruno Gagliasso em outra cidade e uma tempestade MEDONHA no fim do domingo, bem naquela hora que seu plantão está com minutos contados. Três, dois, Cabrum!!!!

Não foi brinquedo não. O vento era tão forte que derrubou telão e palco de um show que o Guns ia apresentar por aqui. Se fosse de axé a gente ia ter um exemplo do que significa: "quebra tudo meu rei!" Não era da Bahia, mas foi uma quebradeira-eira-eira...

Quando eu era pequena e vinha a chuva, minha Mãe brincava dizendo que São Pedro estava lavando o céu (algo que a minha mente infantil pudesse captar. Eu sempre gostei de um faz de conta, mesmo sabendo que não era verdade). Quando rolava um trovão, ela dizia para eu não ter medo, que era São Pedro arrastando os móveis para lavar melhor o chão do céu. Hohoho.

Pois bem, nesse fim de semana aqui no Rio tinha um gaiato enxaguando e centrifugando a roupa de todos os anjinhos depois de um sarau celeste, porque foi muita água, pouco trovão e muitos raios. Eu fiquei como aquele peixe limpa-vidro de aquário. Apaguei todas as luzes e grudei na janela. Com certeza os anjinhos, enquanto esperavam a centrifugação, foram jogar laser shoot (ou laser shot)... O raio (e seus perigos e mistérios) me amedrontam e me fascinam em igual proporção. Fiquei na janela quase tremendo, mas hipnotizada.

E então... A chuva se foi, a água também - inclusive a de dentro de casa, porque estourou a bomba da caixa - e eu achando uma ironia ter tanta água lá fora e nenhuma dentro de casa. Nem para contar uma história. 'Bora' improvisar, invadir a geladeira e escovar os dentes com água gelada para sair do clima de mesmice. E então começou a semana de trabalho, a nova, a de hoje, sendo que a outra nem havia terminado.

Só hoje eu: vi uma colega ser mandado embora, o que é uma situação horrível; tirei a fita de uma matéria sensacional que fiz na sexta; tive reunião de pauta; almocei com o chefe; telefones, e-mails, cobranças, livros, viagem... E vi sair uma matéria tão fofa que eu havia feito há meses e estava esperando seu dia: a casa da maravilhosa da Regina Martelli.

Ah, também malhei, TROQUEI A SÉRIE! Olha isso, gente!? O negócio ficando SÉRIO?! Estava tão animada que fiz amizade com uma moça que estava começando hoje. Incentivos de uma semi-atleta de ocasião feliz. E quando chego em casa... Vejo que somos 70 Ciclistas Oficiais!! Mariana chegou junto da galera... E já passamos, brincando, pelos 36 mil acessos!

Obrigada a todos e boas pedaladas sempre!

2 comentários:

claudio disse...

Realmente esta chuva só está mostrando de novo, desta vez no ano eleitoral, o quanto nossa cidade está sendo maltratada. A dupla de governantes que comanda nosso estado realmente está mais preocupados com o dinheiro que entra(se não entrar ele chora...) do que com o bem estar da população. Sem querer generalizar sobre nossos políticos, mas tá difícil achar algo de positivo nestas duas figuras que deixam as ruas da cidade alagadas, esburacadas e o povo descuidado...

Bibi disse...

Pô, dessa vez, com essa chuva, mesmo que estivessemos na Suiça a situação ia ficar preta, Claudinho... Sem querer defender os políticos, claro.