29.3.10

Mendigo Solidário




MOMENTO UEPA!

Estava saindo do trabalho e já era meio tarde.
Noite.
Noite no centro do Rio.
Noite naquele pedaço específico do centro do Rio.

O meu ponto (eu não faço ponto, mas o ponto do ônibus) é meio esquisito. Pouca luz. No meio de duas pistas. Sempre fico ali atenta a qualquer movimento fora do comum. Mas tudo ali é tão estranho, que o fora do comum é o mais comum de se observar.

Vem de lá um magrelo alto, sem camisa e de chinelo, arrastando pé (impressionante como tem gente que não anda, apenas conduz o chinelo!). Foi pedir dinheiro para a moça que estava passos à minha frente.

Como ele foi meio insistente com ela, resolvi adotar uma tática diferente da "ordinária". Geralmente não dou dinheiro mesmo. Mas aquele sujeito era do tipo chato. E estava fedido de longe (imagina ali de perto me pedindo sem cessar?). Não queria que ele ficasse ali do meu lado me aborrecendo e nem entupindo (impregnando) o meu nariz. Você não pede para ser pobre, certo? Mas feder à distância é fato pessoal - falta de higiene...

Abri uma frestinha da parte de fora da bolsa e catei a única moedinha que tinha ali para contar história... Dei na mão dele.

- Mas eu quero um real.

- Mas é só isso que eu tenho...

- Assim não dá para pagar a passagem e nem o meu aluguel (!!!!???? :§)

- Se vira aí, pede para outras pessoas!

- Desculpa, eu só aceito um real

(eu encaro o sujeito incrédula, que me mostra a mão cheia de moedas de um real e deixa a moeda de CINCO CENTAVOS cair ao chão)
(Ele se abaixa e apanha a dita...)

E ME DEVOLVE A MOEDAAAAAAAAAAAAA!
HAHAHAHAHAHAHAHA

- Toma, você deve precisar mais do que eu!

É mole? Ainda bem, porque o trocador do ônibus estava com dificuldade de troco!
Ou seja: teoricamente, eu precisei mais que ele!
HAHAHAHAHAHAHA

10 comentários:

Josselene Marques disse...

Bibi:

Você é ótima!!!
Estava com saudades deste espaço...
Abração e ótima semana.
Ah! Feliz Páscoa também.

Joss.

Luke disse...

Depois não entendem pq eu sou a favor de uma postura mais dura com essas pessoas. E ninguém pede pra nascer pobre. Mas tem gente que merece ser. Gente que, enquanto não mudar de postura diante da vida, não vai mudar de vida...

Bibi disse...

Joss, minha querida! Já tava com muita saudade de vc! Tô vendo que não está em Mossoró, não é? Gosto do fato de vc ser de Mossoró e de eu conhecer alguém de lá! De verdade! Não mude! Ah, claro, e também não suma desse jeito!

Beijos

Bibi disse...

Luke: ser pobre não é fácil de forma alguma. Esse era folgado, mas eu tenho uma tolerância enorme a situações como essa. Ao invés de me revoltar, eu acho a maior graça. Hahahah Só comigo! É um jeito de olhar a vida!

jose luis disse...

c'est la vie

Bibi disse...

Zé: charmoso em francês!

acf00 disse...

Que folgado!! Ri muito agora!! Bjussssssssss

STAP TOPS TO BE disse...

achei isso só acontecia em piadas :D
rsrs

Bruna França disse...

foi serio isso?

Bibi disse...

Cissa: E eu? Ri de nervoso! hahahaha

Aline: Já tive dois casos inacreditáveis com mendigo. Um deles me consolou, quando eu chorava pelo fim de um casinho. Juro!

Bruna: tudo o que conto aqui é verdade. Quando é história, eu aviso logo e acho que a única vez em que foi história, eu não era personagem.