19.4.09

Alegria de Viver

Essa semana li um post no Sobretudo que dizia:

“Você já viu o filme Na Natureza Selvagem? Ganhou algum Oscar ano passado. Tava pra vê-lo há meses. Encarei no final de semana. O que você quer fazer da sua vida?... O cara se forma na faculdade, como queriam os pais. Hora de fazer algo que ele queira pra sua vida. Limpa a poupança, queima o dinheiro e cai na estrada sem um tostão rumo ao Alasca. Vivendo apenas do que ele realmente é”.


Não vi esse. Ainda. Porém, imediatamente lembrei-me de outro que assisti há pouco: “Antes de Partir” (The Bucket List/ 2007 de Rob Reiner), com os maravilhosos Jack Nicholson e Morgan Freeman. Ao contrário do filme citado pelo Moratelli, esse roteiro não é um questionamento de começo de vida, mas de fim.

Os dois personagens se conhecem em um quarto de hospital. Eles estão com câncer. A doença, da qual só poderiam esperar as piores notícias, torna-se o elo. Ficam amigos e, em dado momento, travam o seguinte diálogo:

MF: “Meu professor de filosofia do primeiro ano passou uma tarefa, que chamou de lista das botas. Tínhamos que fazer uma lista de tudo o que gostaríamos de fazer antes de...”

JN: “Bater as botas! Legal!”

MF: “É desnecessário agora.”

JN: “Podíamos fazer isso agora. Devíamos fazer isso.”

Os dois fazem uma lista com as realizações mais loucas – como saltar de pára-quedas, andar de moto pela Muralha da China, fazer uma tatuagem – e usam o tempo que têm a fim de realizá-las.

Um dos amigos fala: “A gente vive. A gente morre. E o mundo continua a girar... Faça mais uma coisa por mim: encontre a alegria de viver”.

Ui! Mais um daqueles filmes que, do nada, entra para a história da sua vida. Fiquei pensando em 21 coisas [um número abstrato].

Não teria a ousadia de fazer uma lista nem aqui e nem agora. Mas o fato de existir a possibilidade de fazer uma, me tirou do lugar comum. O que teria nessa lista? O que teria na sua lista? Quanta coisa ainda não realizei? E penso: são sonhos apenas ou apenas sonhos? E quantos sonhos que eu tinha "escondidos no fundo do peito" e que acabaram tornando-se realidade em um tempo que eu nem mais deles me lembrava? Eu esqueço. Deus não esquece.

Essa questão de tempo me perturba demais. Quanto tempo nós temos? Não é possível precisar! Queria ter forças para viver todas as potencialidades que a minha imaginação é capaz de elaborar. Nem meu físico e nem a minha conta bancária me ajudam! Mas não é só isso! A oportunidade faz a ocasião. É preciso estar atento aos sinas do tempo, da vida, do mundo, das pessoas ao seu redor, do seu íntimo.

"A gente vive. A gente morre. E o mundo continua a girar... Faça mais uma coisa por mim: encontre a alegria de viver”. Essa é a frase do tipo apoteose para mim. O tempo não estaciona, a história não pára e o mundo continua a girar. Não o nosso, aquele que cabe em um umbigo, mas "a hole new world". Enquanto respiramos ainda é tempo. A nossa missão é encontrar a alegria de viver.

20 comentários:

Anônimo disse...

Menininha,

Acredito que na vida, valha mais viver as coisas que dão sentido à própria vida!

Consideremos que esta avaliação é puramente pessoal e que, o que dá sentido à minha vida pode não dar o mesmo sentido à vida do vizinho!

Por exemplo: adorar a Deus é o sentido primário da minha existência. Do qual não abrao mão!

Meu segundo prazer é fazer as pessoas felizes! Gente, é como usar o CREDICARD: não tem preço!

Sentir que as pessoas que convivem comigo sentem-se elevadas a um plano especial, gera uma sensação de prazer inigualável, pois, me faz entender que contribuo para que o mundo seja melhor.

Vale a pena lembrar que o mundo muda apartir de cada um de nós, e se for para melhor. Tanto melhror!

Saber o que minha esposa Patrícia pensa ao meu respeito, meus pais, meus sogros, meus amigos, enfim é recompensador!

Fazer o maior número de coisas talvés não signifique ter um final feliz. Ser assertivo e canalizar nossa energia no que é mais importante, talves deixe belas tatuagens em nossa estória e justifique nossa passagem por aqui!

Logo, vivamos a vida um dia de cada vez e sejamos alegres em viver...


O Guardião e seu Reino

Bibi disse...

Mas isso, naõ seria, encontrar a alegria de viver? Eu acho! Me senti alegre por cada um das coisas que vc escreveu, porque posso imaginar vc feliz em cada uma delas. Mas é preciso ir além! Jogar a rede! Pescar os peixes que não veem segundo o nosso pensamento...
Bjks ;)

Anônimo disse...

Querida Bibi, Bom Dia.
A única certeza que temos é que um dia faremos essa viagem. De volta.
Porém, resistimos a preparar a bagagem. Não é morbidez.
A gente nasce prá ser feliz, mas às vezes, complicamos tudo, e, como consequência, vêm os dissabores.
Procuremos sempre fazer o dever de casa.Cada despedida pode ser a última. E aí?
Portanto, "encontre a alegria de viver", contagiando os que nos cercam, é a chave, ou uma delas, para ficarmos bem.
Um dia você disse "...estou quase certa que só levamos da vida, a vida que a gente leva". Vamos tirar o "quase"?
Esteja certa, Bibi, que você nos faz um bem imenso.
Um cheiro.
Do seu fãn, Bino.

Bibi disse...

Bina! Acredita que estava pensando em você? Meditava: tem um tempo que não escreve! Será que deu vergonha outra vez? hehehe Que bom que não!
Meus textos refletem o que as coisas à minha volta provocam pensamentos. Pensei muito nesse filme. Tem horas que a gente perde oportunidade por bobagens, medos sem fundamento. Encontrar a alegria de viver é levar da vida a vida que a gente leva!
Obrigada por não sumir!
Um dia maravilhosos para vc!
;)

Saulo disse...

Eu faço esta lista mentalmente. Confesso uns desejos a um e a outro. Dos mais paláveis cito o desejo de ter filhos e d conhecer as capitais da Europa.

Bibi disse...

Saulo: veja o filme! Muito mais que conhecer, eles fazem o ato se tornar mais especial, inesquecível! É um filme q me marcou demais!

Eliane Santos disse...

Biaaaaaaaaa, vi esse filme e amei.. Na época, fiz até post lá no É Tudo verdade com a ideia de fazer listas semanais para aproveitar cada vez mais o meu tempo com coisas prazerosas... Da primeira e única lista semanal, só cumpri ir à feiju da portela e conhecer pessoas interessantes...
Em compensação, comecei a cumprir itens de uma lista mais séria.. não da semana, mas pra vida..rs
bjssss

Bibi disse...

Lilica! Esse filme é tão especial e me fez pensar tanto, que o ato de fazer a lista me dá ansiedade e arrepios! Quero sonhos realizados!

Eliane Santos disse...

Espero que esses arrepios sejam dos bons..papel e caneta na mão, já!
rs

Ana Martins disse...

"The Bucket List" é maravilhoso!
Faço minha lista mentalmente também.
Acho que estamos aqui para superarmos nós mesmos, nossos medos, limitações.
E esse filme fala perfeitamente disso.
Se bem me recordo, o encontro de pai e filha - achei demais!
E a personagem de Freeman, que na busca solitária por respostas, reencontra-se com sua mulher - seu grande amor!
Emocionante.

Ana Martins disse...

Bibi, vc já assistiu ao filme "Defending your life"? É uma produção de 1991, e eu adoro!!!
Precisamos ser mais generosos com nós mesmos. Coragem!

fernando disse...

John Lennon parece ter acertado quando disse que : "A vida é o que passa, enquanto fazemos planos."
Listas me lembram neurose, uma forma de achar que temos pleno controle sobre nossas vidas.
Entretanto viver com sabedoria o que a vida nos oferece, parece óbvio, mas é uma tarefa difícil.
Dica: ouça a canção "Evaporar", do little joy.

valmir disse...

"Essa questão de tempo me perturba demais. Quanto tempo nós temos?"
Preciso dizer que isso é 'a' perturbação da minha vida?! Vai dar tempo de fazer tudo?!
5, 4, 3...

Bibi disse...

Acho que o mais legal é acreditar que sim, Val! E também creio que quanto mais maduro a gente fica, menos ansioso. O que não quer dizer que a gente tenha que encarar a vida com menos paixão!

Bibi disse...

Fernando: muito mais que fazer planos, eu quero é sonhar e realizar, enquanto vivo!

Bibi disse...

Ana: eu não queria revelar nada do filme, para não estragar a surpresa dos que ainda não viram. Poderia comentar várias cenas... Muito lindo!

J25 disse...

Tem um livro "Virando a Propria mesa" que o autor sugere uma lista semelhante. é muito interessante... tentei fazer a minha mas iniciei não completei e nem cumprir o que propus. Um dia ainda volto nesta lista.
Agora encontrar a alegria de viver é algo muito dificil... pois acredito que a felicidade é momentanea ou seja temos momentos felizes mas a felicidade só quando encontrarmos Papai do céu lá no céu.

Bibi disse...

J25: Não é a felicidade, mas a alegria de viver. Pensa um pouco mais sobre isso!

Ana Martins disse...

John Lenon está certo em dizer que a vida é o que passa enquanto fazemos planos.
Mas nem todo ato de fazer listas é neurose.
Eu por exemplo, tive uma amiga chamada Patrícia - tinha 24 anos quando morreu. Fazia listas e mil planos de vida! Sempre ALEGRE, sonhava acordada! e era impossível não "embarcar" nessa alegria pelo simples fato de estar ao lado dela.
Viveu cada um dos seus sonhos, mesmo tendo muitos por realizar.
Não me lembro de vê-la lamentar nada na vida. E nossa, não faltavam motivos para lamentar.
Ela só tinha olhos para a alegria de viver. Até quando chorava alguma mágoa, no final vinha um sorriso ou gargalhada.
A vida passava enquanto ela fazia planos alegres e me contagiava com seu sorriso.
Dizem que o mais importante não é chegar no destino, mas o que fazer durante a caminhada.
Patrícia sabia fazer isso.
Tem um post no meu blog dedicado a ela.

Bibi disse...

Ana: Eu gosto de listas. Elas não me sufocam e nem restringem a minha atuação. Mas estão sempre ali para me lembrar que existem metas. Podem ser cumpridas ou transformadas, mas não esquecidas. Comecei com essa mania há pouco tempo, de coisas a fazer no dia, na semana e no mês.

Lilica: arrepios de excitação! Mas não fiz a lista ainda!