19.6.09

Canjica


Ontem eu li uma frase que está intimamente ligada ao que penso sentir e ao que sinto pensar:

"A Antropologia é a disciplina dos indisciplinados, daqueles que se recusam a limitar a sua curiosidade" - David Le Breton

Le Breton argumenta que o fenômeno da existência corporal está "incorporado" no nosso contexto social e cultural, ou seja, a linguagem corporal está inserida no canal pelo qual as relações sociais são elaboradas e vivenciadas.

Sou absolutamente fascinada pela linguagem corporal, porque ela é manifesta de uma forma não verbal. Muitas vezes ela é de difícil decodificação, mas em outras tantas ela é tão clara. Ao longo da vida a gente vai naturalmente aprendendo a identificar signos e significado. Uns observam com mais facilidade e matam logo a charada; outros passam a vida um pouco mais atrapalhados em relação à essa percepção. Certas expressões são universais. Outras, no entanto, são de uma sutileza tão grande, que é absolutamente fascinante perceber. Um gift decodificar. Um gol que decide a partida quando acertamos em cheio. O sorriso genuíno, por exemplo, é uma dádiva que surge espontaneamente. E como eu gosto de mostrar as minhas "canjicas"
. hehehe

7 comentários:

Fabrícia ♥ disse...

Um sorriso sincero não tem antropologia no mundo que decifre ;)

aaaaaaaaaaaah, que blog mais liiiiiiiiiiiiiiiiindo *-*
amei as fotinhas no post ;P

Bibi disse...

Olá Fafá! Welcome to my world! Como vc me encontrou? Volte sempre! E commente sempre também! hahahah (carente) Bjks

Carla Ghermandi disse...

Também sou fascinada pela linguagem corporal e acho que decifrá-la é questão de observação, de treino. Observar, conhecer a fundo, aprender... Sobre coisas, lugares, idéias e pessoas. Principalmente, sobre pessoas. É custoso, demora, mas saber alguém por inteiro turbina a troca. Falo dos que amamos ou pretendemos amar. A vida impõe a triagem, nos cabe aguçar os sentidos e percebê-la. Investir nisso avaliza relações felizes, verdadeiras, generosas, infinitamente mais profundas e completas. Beijos mil! Carla

Josselene Marques disse...

Olá Bibi:

Muito legal este post. Gosto muito de observar e já consigo decifrar os sinais mais comuns. Também... a psicologia ajuda...
Os shoppings são excelentes laboratórios. Durante minhas viagens, gosto de analisar a linguagem corporal das pessoas que por eles circulam. É impressionante como ela é universal, principalmente, quando se trata de jogo de sedução ou demonstração de insatisfação.

Tenha um ótimo final de semana!

Abraço.

Bibi disse...

Joss: às vezes eu tb gosto de parar só para observar, mas de óculos escuros! hahahaha Tenho muito o que aprender, mas acho a observação uma coisa fascinante! É ótimo para criar histórias.

Saulo disse...

Sou vítima da linguagem corporal. Meu corpo fala mais do que gostaria. Meu rosto denuncia minhas emoções e na maioria das vezes, inconsciente, eu me entrego. Ops...!

Bibi disse...

Se entrega mesmo!