14.6.09

Neve


Essa história já faz tanto tempo, que eu não sei se lembrarei os pormenores do muito que aconteceu. Eu tinha 14 anos e ganhei uma viagem para o Chile e a Argentina. Atravessaria um país para o outro pela Cordilheira dos Andes e os 13 Lagos Andinos. Detalhe: no inverno. Fui com as minhas tias, mas a grande companheira de viagem foi a minha prima-irmã M.

Por que estou lembrando desse fato agora? Bem... Essa madrugada meu amigo Moratelli partiu para mais uma aventura de mochila pelo mundo. Não posso contar o roteiro (ele me pediu segredo), mas posso dizer que uma das intenções da aventura era ver a neve. Ideia gloriosa, porque é uma experiência bem legal. Agradeço a Deus e ao “TiaTrocínio” por ter experimentado tal sensação.

Moratelli partiu essa madrugada. E eu podia estar indo com ele, porque chegamos a planejar um roteiro juntos. Quis o destino que a minha aventura acontecesse num outro tempo, em outro lugar, com outras amigas. Assim mesmo dá uma pontada no coração, porque tanto conhecer novos lugares, quanto revisitar antigas paixões territoriais me faz muito sentido e cala fundo no coração.

Na viagem em que conheci um monte de neve junta, eu era um filhote de Dálmata: alegre, pulante e sem nenhuma percepção de que me tamanho não era mais baby/small. Usei roupas impermeáveis especiais e pratiquei o roteiro tradicional: guerra de bolas de neve; a construção de um boneco sorridente; andei de trenó; tomei alguns escorregões; afundei o pé na neve fofa; rolei pelo chão; fiz qualquer morrinho de escorrega; usei muita luva e touca ninja (a neve queima o rosto que é uma coisa). Contudo, a situação mais bizarra foi a que mais me marcou, claro. Durante a travessia de ônibus do Chile para a Argentina pelos Andes, o nosso ônibus parou bem em cima da placa da divisa entre esses dois países. Eu estava louca de vontade de fazer xixi. Fui para trás do ônibus e com o portão de divisa sob a minha cabeça, eu fiz xixi e demarquei a fronteira de amarelo. Foi tão bizarro ver a neve branquinha ganhar uma coloração amarelada e quente. E em segundos aquela papa congelar! hehehehehe



Esse foi um passei inesquecível. Das seis mulheres que foram juntas, apenas três estão vivas para lembrar as histórias. No entanto, não há tristeza nessas lembranças, mas uma profunda alegria de ter dividido aquele momento com elas. Um dia que refazer esse mesmo roteiro. Ainda com fôlego de vida para agir como aquele baby Dálmata que fui. E que ainda sou, sempre que estou feliz. Quero experimentar a sensação indescritível de nevar como se chove e não molhar. Floquinhos caindo sob a minha cabeça e eu encantada com a beleza sutil da natureza. Agradeci ao Criador por aquele momento único. Como agradeço por todos os momentos que em meu coração se tornam inesquecíveis.

12 comentários:

Luke quer ver neve em grande quantidade disse...

Vc fez xixi em dois países ao mesmo tempo?
Ou seja: cometeu uma infração às regras sociais em dois países ao mesmo tempo e nenhum deles era o seu?
que foooodaaaaaa!!!

Ponto importante: 6 mulheres viajando juntas? Que medo!!!

Bibi disse...

6! Eu teen, minha prima aventureira, amiga da minha tia surda, minha tia N que roncava feito louca, minha tia M tarada, minha tia N animada. Grupo bom!
Fiz xixi na fronteira por culpa deles! Quem manda não ter banheiro? Se o homem deixou uma pegada na lua, eu dixei uma mijada na neve (não gosto desse termo, mas é para rimar com pegada).
Ah, seja qual foi a infração, já prescreveu!

Sah. disse...

o quarto do nosso lar doce lar esta prontinho esperando voceeeesss!


hehehehe

Bibi disse...

Já é!!!! UHU! Vou sentir falta do Mapão!

Pastorelli disse...

Neven, frio quero distância, mas uma aventura até que vai bem, não é? pô, to procurando e-mail de vocês, do Moratelli e não encontro! quero mandar um pps interessante para ele e para você também, por que não? Abraço e sucesso.

Bibi disse...

Eu não abro pps!

Josselene Marques disse...

Bibi:

Foi ótimo passar por aqui...
Tenha uma semana produtiva e abençoada!

Abraço!

Pastorelli disse...

Então isso quer dizer que nem ele abre pps? que pena! tudo bem. ABraço e sucesso.

Bibi disse...

Past: ele eu nãosei... Eu não abro. rs Ele tá de férias agora!

Bibi disse...

Joss! Não deixe de passar!

Ana Martins disse...

Nossa, Bibi, que grupo, hein!
Uma surda, uma tarada e uma animada? Tenho as 3 dentro de mim, sabia? kkkkk, é verdade! rsrsrsrsrs
Ai, como é bom viajarrrrrrr
beijos!

Bibi disse...

Todas temos!!!!